Última hora

Última hora

Onze polícias abatidos na Costa do Marfim

Em leitura:

Onze polícias abatidos na Costa do Marfim

Tamanho do texto Aa Aa

Na Costa do Marfim, as forças leais a Laurent Gbagbo levantaram o bloqueio no bairro de Abobo, em Abijan, a capital do país.

Durante dois dias, este bairro foi palco de violentos confrontos. Seis polícias foram mortos na quarta-feira e outros cinco tinham sido abatidos na terça-feira.

Um jovem diz, claramente: “Não são os rebeldes que estão a matar os polícias, como se diz, são os jovens. Não queremos os polícias aqui e, se vierem, disparamos sobre eles”.

Segundo o ministro do Interior do governo de Laurent Gbagbo, o exército foi enviado para o local para desarmar os rebeldes, partidários de Ouattara.

Do outro lado, testemunhas afirmam que o exército se virou contra os capacetes azuis das Nações Unidas .

Para o exército é muito claro:

“A ONU já não está a cumprir a sua missão, já não é uma força imparcial”.

Se, por infelicidade, a ONU nos atacar, nós vamos disparar sobre eles”, ameaça o chefe do estado maior do exército, fiel ao presidente Gbagbo.

Laurent Gbagbo pediu a retirada da força da ONU do país, mas as Nações Unidas aprovaram a sua continuação e o reforço de 2000 novos soldados.

A tensão continua a aumentar. O país tem dois executivos desde o início de dezembro e está ingovernável.