Última hora

Última hora

Polónia quer relatório conjunto sobre o acidente de Smolensk

Em leitura:

Polónia quer relatório conjunto sobre o acidente de Smolensk

Tamanho do texto Aa Aa

O governo polaco vai propôr à Rússia conversações sobre o acidente de aviação, que vitimou o presidente Lech Kaczynski.

O relatório apresentado por Moscovo não convenceu Varsóvia. O primeiro-ministro, Donald Tusk afirmou, em conferência de imprensa, que “o objetivo da Polónia é um relatório comum e que, se isso não fôr possível, o governo apresentará queixa nas instituições internacionais”.

A comissão russa encarregada da investigação apresentou, na quarta-feira, o relatório oficial onde revela pressões da elite ocupante do avião para que o piloto aterrasse, apesar das informações sobre as condições climatéricas perigosas.

Um simulacro do voo, difundido por Moscovo, mostra que a tripulação ignorou o sistema de alerta do avião que indicava que deveriam subir, poucos segundos antes do acidente.

A viúva do general Andreij Blazik reagiu afirmando que “as revelaçõs do relatório sobre o papel do marido são a repetição da propaganda que as autoridades russas utilizaram uma hora depois da catástrofe, quando, obviamente, não tinham ainda qualquer prova”.

Ewa Blazik também não poupou críticas ao governo de Varsóvia, que acusa de “passividade” e “incapacidade para defender a honra dos oficiais polacos”.

Por seu lado, Jaroslaw Kacynski, o gémeo do ex-presidente, diz que, com este relatório a Rússia está “a gozar com a Polónia”, uma vez que “acusa de forma unilateral e sem provas”.