Última hora

Última hora

Veículos da ONU atacados na Costa do Marfim

Em leitura:

Veículos da ONU atacados na Costa do Marfim

Tamanho do texto Aa Aa

Intensifica-se o braço-de-ferro entre a missão da ONU na Costa do Marfim e os apoiantes de Laurent Gbagbo.

Esta quinta-feira, em Abidjan, foram incendiados dois veículos dos capacetes azuis e três outros foram atacados. O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, mostrou-se preocupado com os ataques atribuídos às forças leais ao governo de Gbagbo, que continua a exigir a retirada da missão do país.

Hoje, o Conselho de Segurança da ONU deveria votar o envio de mais dois mil homens para a Costa do Marfim, mas o voto foi adiado para a próxima semana.

O diretor da divisão de direitos humanos da ONU na Costa do Marfim, Simon Munzu, admitiu que os incidentes levantam questões sobre como responder aos ataques. Face aos bloqueios de civis nas estradas, os capacetes azuis devem disparar? – perguntou. “Uma questão que surge e que todos devem colocar porque é um desafio real”, disse.

No início da semana, a cidade de Abidjan voltou a ser palco de confrontos, que resultaram em várias vítimas mortais. Na quarta-feira, foi imposto o recolher obrigatório até sábado.

Laurent Gbagbo reclama a vitória nas eleições presidenciais de 28 de novembro. Mas a comunidade internacional reconhece Alassane Ouattara como legítimo vencedor.