Última hora

Última hora

Tunísia: celebrações e novos confrontos após queda do presidente

Em leitura:

Tunísia: celebrações e novos confrontos após queda do presidente

Tamanho do texto Aa Aa

A queda do presidente da Tunísia não parece acalmar os ânimos nas ruas da capital.

Há relatos de novos confrontos e cenas de pilhagem durante a noite, apesar do recolher obrigatório imposto pelos militares.

Várias testemunhas apontam culpas à polícia e às milícias fiéis ao presidente Ben Ali, que aterrou esta noite na Arábia Saudita.

O exército declarou o estado de emergência depois do primeiro-ministro ter assumido ontem a presidência interina do país.

Mohamed Ghannouchi vai reunir-se este sábado com os principais partidos com vista à convocação de eleições legislativas antecipadas.

Mas a transição é criticada pelos manifestantes que há quatro meses multiplicam os protestos contra o custo de vida e a corrupção no país dominado há mais de 20 anos pelo clã Ben Ali.

O enviado especial da Euronews a Túnis constata que, “nas ruas, os tunisinos festejam o que chamam de independência numa longa luta pela dignidade. Centenas de pessoas desceram esta noite às ruas, apesar da declaração do estado de emergência, para expressar a sua alegria depois da queda do presidente, mas a crise parece longe de estar resolvida”.