Última hora

Última hora

Turistas fogem da Tunísia

Em leitura:

Turistas fogem da Tunísia

Tamanho do texto Aa Aa

As férias terminaram de forma inesperada para milhares de turistas na Tunísia. As companhias aéreas esperam repatriar a maior parte dos clientes este fim de semana, apesar de limitadas pelo recolher obrigatório no país.

Os primeiros turistas a chegar a Londres, respiram de alívio: “Quando nos contaram, foi assustador”, relata uma jovem britânica. “O pessoal do hotel foi fabuloso, manteve-nos em segurança. Mas fora do complexo do hotel, ouvimos tiros. Houve lojas incendiadas e os lugares onde tínhamos estado dois dias antes foram destruídos.”

Estima-se que cerca de cinco mil alemães tenham sido repatriados este sábado. No aeroporto de Frankfurt, uma turista conta porque decidiu regressar: “Queríamos ir ao mercado mas havia uma grande manifestação. Os guias disseram-nos que se víssemos motins devíamos apanhar logo um táxi e deixar a área.”

No aeroporto internacional de Istambul, também ontem aterrou um avião com 300 cidadãos turcos. Viveram uma página da história tunisina e na bagagem trazem muita emoção. “O som dos tiros estava em todo o lado. As casas eram atacadas à noite. O país está em sobressalto e foi por isso que decidi regressar”, conta uma cidadã tunisina casada com um turco.

As pilhagens e os motins estão a precipitar a partida dos turistas da Tunísia. Um golpe duro para o setor que emprega 350 mil pessoas.