Última hora

Última hora

Concluída acusação do assassinato do ex-primeiro-ministro libanês

Em leitura:

Concluída acusação do assassinato do ex-primeiro-ministro libanês

Tamanho do texto Aa Aa

Mantém-se confusa a situação política no Líbano, depois dos distúrbios dos últimos dias.

E tudo indica que estaremos ainda longe de um esclarecimento.

O procurador encarregado da investigação do atentado contra o antigo primeiro-ministro, Rafic Hariri, entregou, esta segunda-feira, a acta de acusação ao Tribunal de Haia.

O conteúdo não foi revelado, como pretendiam algumas forças políciais libanesas.

As esperanças voltam-se agora para a mediação conjunta da Síria, Turquia e Qatar, para a formação de um novo governo.

A instabilidade parece estender-se a outros países da região.

O Governo saudita teme isso exactamente e fez um apelo aos “irmãos dos Líbano”, para que, rapidamente, encontrem uma solução pacífica, para a crise política que está a paralisar o país.

O Hezbollah pretende desvalorizar a acção do Tribunal Especial para o Líbano. E pediu ao actual primeiro-ministro que renuncie à actividade daquela instância.

O primerio-ministro é justamente Saad Hariri, filho do assassinado Rafic Hariri.

O Hezbollah, além do Irão, conta com o apoio da Síria. O primeiro-ministro é apoiada pela Arábia Saudita.