Última hora

Última hora

Europa e Japão à procura de Mercúrio

Em leitura:

Europa e Japão à procura de Mercúrio

Tamanho do texto Aa Aa

Foram seis anos de aventura conjunta.Agora, a Agência espacial europeia e a congénere japonesa querem tocar o planeta Mercúrio.

Estão preparadas para as condições extremas que vão encontrar, a 60 milhões de quilómetros.

O mais problemático é o rigor térmico, como diz o gestor do projecto:

“Levar uma nave espacial para a órbita de Mercúrio é o desafio o mais importante, por causa do ambiente térmico. Tem temperaturas na parte externa que alcançam os 400 graus centígrados, o que exige uma tecnologia nova para todos os materiais que são usados na parte externa da nave espacial, para sustentar o calor”.

Os testes estão concluídos. Decorreram no simulador solar de Noordwijk, na Holanda.

As condições de temperatura foram recriadas através de um sistema de lâmpadas e espelhos.

Os cientistas têm muitas expectativas, sobre o resultado desta missão. Querem saber, por exemplo, qual é a área sólida e a área líquida de Mercúrio.