Última hora

Última hora

Tunísia: governo contestado e enfraquecido por saída de ministros

Em leitura:

Tunísia: governo contestado e enfraquecido por saída de ministros

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tunísia, as ruas contestam a legitimidade do novo governo de unidade, enfraquecido pela saída de vários ministros.

Milhares de pessoas protestaram, na capital e noutras cidades, contra a presença em postos-chave do executivo de membros da União Constitucional Democrática, formação do presidente deposto.

Pelas mesmas razões, a poderosa União Geral dos Trabalhadores Tunisinos anunciaram a demissão dos três representantes que tinha nomeado para o governo.

Um dos ministros demissionários explica que exigem “a dissolução do executivo e a composição de um novo governo que rompa com a hegemonia do partido no poder”.

De regresso ao país depois de mais de 20 anos de exílio em França, o opositor tunisino Moncek Marzouki, apelou aos compatriotas para não cederem nos esforços de acabar com o partido do ex-chefe de Estado Ben Ali. “Um parasita”, segundo Marzouki, “que se aproveitou das estruturas do Estado”.

O opositor Mustapha Ben Jaafar também anunciou a saída do governo, que se reúne hoje, pela primeira vez, desmembrado e fortemente contestado.