Última hora

Última hora

Chineses seguem de perto visita de Hu Jintao

Em leitura:

Chineses seguem de perto visita de Hu Jintao

Tamanho do texto Aa Aa

A visita oficial de Hu Jintao aos Estados Unidos está a ser seguida de perto por milhões de chineses.

A deslocação visa fortalecer a confiança entre as duas potências mundiais. Um objetivo que divide a população em Pequim:

Um homem considera que Pequim e Washington devem cooperar. Desde logo, porque adianta, a China detém cerca de 900 mil milhões de dólares da dívida norte-americana. A China, garante, olha com otimismo para o desenvolvimento dos Estados Unidos e vice-versa.

Uma jovem defende que Washington está a usar os direitos humanos para atacar Pequim. A prová-lo, adianta, está o facto dos relatórios sobre situação dos Direitos Humanos não analisarem o que se passa nos Estados Unidos.

Um chinês resume os apelos à flexibilização da taxa de câmbio do yuan a um ato de egoismo. Sustenta, que os Estados Unidos não querem saber de ninguém e que o único objetivo do país é assumir o controlo.

Sob controlo continua a comunicação social chinesa. As imagens à porta da Casa Branca para exigir a libertação do Prémio Nobel da Paz e a independência do Tibete foram censuradas pelo regime chinês.