Última hora

Última hora

Tunísia: ministros da discórdia demitem-se do partido de Ben Ali

Em leitura:

Tunísia: ministros da discórdia demitem-se do partido de Ben Ali

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tunísia, os ministros do governo de transição que pertenciam ao RCD, o partido de Ben Ali, demitiram-se da formação – mas não do governo. Ao todo, eram oito, os ministros do RCD. Uma filiação que já tinha levou à demissão de quatro ministros da oposição, que não querem governar com elementos do partido do ex-presidente.

Quanto à dissolução do RCD, pedida pela população, ela não faz sentido, explica Ahmed Nejib Chebbi, figura emblemática da oposição e atual ministro do Desenvolvimento, ao enviado da euronews à Tunísia: “A rua pode reclamar o que quiser, mas penso que não lhe devemos satisfazer as suas exigências se elas não forem justas. A dissolução do RCD não é uma exigência judicial, contrariamente à separação entre este partido e o Estado. “

Mas na rua, a população não quer nem ouvir falar de RCD. Os populares querem uma verdadeira rotura com o passado de Ben Ali.

Esta quinta-feira, reúne-se o primeiro conselho de ministros do governo de transição. Na ordem do dia, a amnistia geral para os prisioneiros políticos, prometida pelo novo primeiro-ministro, e a separação entre o RCD e Estado.