Última hora

Última hora

Tunísia: Libertação de presos políticos e luto nacional

Em leitura:

Tunísia: Libertação de presos políticos e luto nacional

Tamanho do texto Aa Aa

Na Tunísia continua o processo de libertação dos presos políticos iniciado quarta-feira.

As famílias de muitos deles esperaram durante horas para os receberem: “Estou à espera do meu filho que é um preso político. Foi detido em julho de 2008”, “Vim cá para ver o meu filho. Ele diz que não fez nada. Foi forçado a assinar uma folha de papel em branco”, referem dois pais impacientes.

A decisão governamental de libertar todos os prisioneiros políticos surge como uma tentativa de rutura com o passado e de tentar acalmar os que exigem o afastamento de todos os ministros envolvidos com o regime anterior.

Para alguns, a decisão chegou tarde: “Eles vieram a nossa casa e levaram o meu filho Ziad. Foi condenado a cinco anos.

Torturaram-no até morrer, e nós com ele torturados fomos”, lamenta uma mãe angustiada.

A Tunísia iniciou esta sexta-feira o primeiro dos três dias de luto nacional decretados em memória

dos que tombaram nas manifestações que levaram

à queda de Ben Ali e do seu regime.