Última hora

Última hora

Argelinos à procura da revolução

Em leitura:

Argelinos à procura da revolução

Tamanho do texto Aa Aa

Os argelinos contestam o regime do presidente Bouteflika e procuram uma revolução à maneira tunisina. A polícia dispersou com violência uma manifestação pró-democracia não autorizada em Argel e prendeu vários manifestantes.

Entre os detidos estão membros do principal partido da oposição que organizaram o protesto com a participação de várias centenas de pessoas.

O líder do movimento Marchar pela Cultura e Democracia (RCD), Said Sadi encontra-se na cabeça dos protestos.

As manifestações públicas estão banidas na Argélia desde a imposição de um estado de emergência em 1992, mas os argelinos mostram-se agora encorajados pelo movimento de mudança na Tunísia.