Última hora

Última hora

Argélia: manifestação impedida pela polícia

Em leitura:

Argélia: manifestação impedida pela polícia

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de quarenta feridos segundo a oposição, metade de acordo com a polícia. Este foi o resultado de uma tentativa de manifestação em Argel.

Cerca de 300 pessoas reuniram-se junto à sede do partido da oposição Movimento para a Cultura e a Democracia (RCD na sigla francesa), de onde deveriam partir para o Parlamento. Mas a polícia cortou o protesto pela raiz e dispersou os manifestantes pela força. Vários foram detidos.

“Saímos às ruas de Argel para pedir um projeto social diferente do implementado pelo regime, que é um regime baseado na corrupção, fraude eleitoral e repressão”, denuncia um cidadão argelino.

Já está agendada mais uma manifestação para 9 de fevereiro, dia que marca os 19 anos da proclamação do estado de emergência ainda em vigor no país.

No início do mês, à semelhança do que se passou na Tunísia, houve protestos contra a subida do preço dos alimentos. Cinco pessoas morreram nos confrontos com a polícia e houve mais de 800 feridos.

A contestação acalmou depois do governo ter anunciado medidas para baixar o preço dos bens de primeira necessidade.