Última hora

Última hora

Fusão BA-Iberia estreia-se nas bolsas

Em leitura:

Fusão BA-Iberia estreia-se nas bolsas

Tamanho do texto Aa Aa

Foi um início de negociação pouco auspicioso que teve, esta segunda-feira, a IAG, International Airlines Group, nas bolsas de Londres e Madrid. A empresa é o resultado da fusão entre a British Airways e a Iberia.

As ações do novo grupo fecharam a perder ligeiramente em ambas as bolsas.

Com a fusão, a nova entidade prevê poupar 400 milhões de euros por ano, num prazo de cinco anos.

O negócio é visto pelos analistas como benéfico sobretudo para a British Airways, que ganha novas slots no aeroporto de Heathrow para os voos de longo curso.

Mas este negócio tem um revés para os trabalhadores. Os sindicatos representados na British Airways já votaram uma nova paralisação, já que estão previstos cortes no pessoal e nos salários.

Os empregados da Iberia também já fizeram greve contra esta fusão. Não são de excluir novas ações de protesto mas, para já, não há nada anunciado.

O acordo de fusão foi assinado em novembro entre as duas empresas. O novo grupo vai ter uma frota de 419 aviões a voar para 205 destinos e está à procura de várias linhas aéreas para comprar.