Última hora

Última hora

Risco de vazio político na Tunísia

Em leitura:

Risco de vazio político na Tunísia

Tamanho do texto Aa Aa

O chefe do Estado Maior das Forças Armadas na Tunísia denuncia o perigo de um vazio político no país.

Numa altura em que a rua continua a clamar pela demissão de todos os membros do antigo governo de Ben Ali o general Rachid Ammar, avisa: “Vocês e nós, os militar, temos de estar vigilantes a revolução é nossa e vossa, é a revolução da juventude. Há gente a vir de fora para se aproveitar e temos que dizer não”.

Milhares de tunisinos manifestaram-se mais uma vez em vários pontos da capital exigindo “a queda do governo por estar infetado de figuras históricas do Reagrupamento Constitucional Democrática o partido de Ben Ali”.

O atual primeiro-ministro, Mohammed Ghannouchi, intensifica as consultas com a central operária UGTT e os partidos da oposição para “encontrar novas pessoas” que integrem o governo.