Última hora

Última hora

Europa na cauda do crescimento, diz FMI

Em leitura:

Europa na cauda do crescimento, diz FMI

Tamanho do texto Aa Aa

A Europa continua bastante atrás das outras grandes potências económicas mundiais, por culpa de problemas em países como a Irlanda e a Grécia. É a principal conclusão do novo relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Nestas novas previsões, o FMI reviu ligeiramente em alta o crescimento da economia global, que deve ser de 4,4% este ano, em vez dos 4,2% que tinham sido previstos em Outubro.

A China é, das grandes potências, aquela que mais uma vez lidera em termos de crescimento económico, sem surpresas, com um avanço de 9,6%. Seguem-se os Estados Unidos, com 3%, o Japão, com 1,6% e a Eurozona com 1,5%.

Os Estados Unidos lideram os países do G7, o que se deve em grande parte à extensão, por parte da administração Obama, do programa de subsídios de desemprego de emergência.

Quanto à China, o ritmo do crescimento desce em relação ao ano passado, com o avanço do PIB agora abaixo dos 10%. Boas notícias para quem temia um sobreaquecimento da economia chinesa.