Última hora

Última hora

A terapia com golfinhos é eficaz?

Em leitura:

A terapia com golfinhos é eficaz?

Tamanho do texto Aa Aa

Eugene tem cinco anos e sofre de uma desordem genética rara chamada síndrome de Smith-Lemli-Opitz. Uma doença caracterizada por anomalias congénitas de vários órgãos, atraso de crescimento e atraso mental.

Os pais decidiram viajar até à Indonésia para experimentar a terapia com golfinhos e consideram que o contacto com os golfinhos é benéfico para o filho.

Mas a prática é alvo de críticas. Investigadores afirmam que a terapia é cara, não é mais eficaz do que o tratamento convencional e pode mesmo prejudicar as pessoas e os animais.

Pacientes foram mordidos ou partiram costelas.

As pessoas podem transmitir doenças aos golfinhos, além de que os animais são sujeitos a um elevado nível de stresse por serem obrigados a interagir constantemente com estranhos.