Última hora

Última hora

Presidente afegão pressionado a abrir Parlamento

Em leitura:

Presidente afegão pressionado a abrir Parlamento

Tamanho do texto Aa Aa

O Presidente afegão Hamid Karzai inaugurou esta quarta-feira o Parlamento, e pôs fim a semanas de conflitos políticos internos.

Na semana passada o governo afegão tinha mergulhado numa crise politica,

depois de Karzai ter decidido adiar, por um mês, a abertura do novo parlamento,para permitir ao tribunal especial, que tinha criado, ter tempo de investigar fraudes ocorridas nas eleições de 18 de setembro.

Uma mudança de atitude feita debaixo de grande pressão dos candidatos vencedores, que ameaçaram ocupar os assentos parlamentares, com ou sem Karzay.

Para o principal líder da oposição, Abdullah Abdullah, adiar a abertura do Parlamento só iria complicar a situação: “Quanto mais adiada tivesse sido a abertura do Parlamento mais confusa seria a situação política no país. Por isso, eu acho que é bom que tenha sido aberto hoje.”

As Nações Unidas e os países ocidentais já aplaudiram a inauguração do Parlamento.

“Graças a Deus, hoje é um dia histórico. Virou-se uma página dos primeiros 10 anos desta jovem democracia, que não é perfeita.” Afirmou o representante das Nações Unidas para o Afeganistão, Steffan de Mistura.

Os países ocidentais reconhecem que houve fraude eleitoral mas querem que Karzay se concentre na governação e na segurança.