Última hora

Última hora

Rússia: Medvedev demite responsáveis pela segurança de Domodedovo

Em leitura:

Rússia: Medvedev demite responsáveis pela segurança de Domodedovo

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar do recolhimento e luto nacional celebrado esta quarta-feira na Rússia, os moscovitas têm cada vez mais dúvidas sobre a falta de segurança.

O presidente Dmitri Medvedev já demitiu três responsáveis pela segurança do aeroporto de Domodedovo, que na segunda-feira foi alvo de um atentado suicida que matou 35 pessoas e deixou mais de 100 feridos. “As demissões vão continuar”, avisou o chefe de Estado.

O ataque ainda não foi reivindicado, mas a imprensa russa aponta para os rebeldes do Cáucaso do Norte. O primeiro-ministro, Vladimir Putin, excluiu a pista de um grupo oriundo da Chechénia.

As autoridades de Moscovo aumentaram as medidas de segurança nos transportes. Mas as pessoas ainda não se sentem seguras.

“Agora é mais difícil. Quando ando de metro, estou sempre a olhar para todos os lados, agora é o mesmo no aeroporto. Começo a pensar: como é que vou viajar? De comboio ou de avião…? É muito stress”, comenta um moscovita.

“Normalmente, não só nos aeroportos mas também nos transportes públicos em geral – como o metro, onde já houve vários ataques terroristas com vários mortos – a segurança é zero.”

A imprensa russa evoca a inoperância dos serviços secretos, acusando-os de terem sido alertados para a iminência de um atentado.