Última hora

Última hora

Dilma promete oito mil habitações a desalojados das cheias

Em leitura:

Dilma promete oito mil habitações a desalojados das cheias

Tamanho do texto Aa Aa

Quinze dias depois do início das inundações no Estado do Rio de Janeiro, o último balanço dá conta de mais de 800 mortos e cerca de 40 mil desalojados.

As equipas de socorro já resgataram 809 cadáveres e as buscas continuam para encontrar 400 desaparecidos.

O governo procura agora ajudar as vítimas e a presidente Dilma Roussef promete apoio financeiro.

Nas medidas de urgência anunciadas pelo governo está também a construção de oito mil habitações.

O executivo brasileiro comprometeu-se ainda a investir €4,9 mil milhões em projetos de escoamento das águas e de recuperação de zonas acidentadas para evitar novas inundações e deslizamentos de terra.

Esta é considerada a maior catástrofe natural de sempre no Brasil, tendo superado as cheias no Rio de Janeiro em 1967, que mataram 785 pessoas.