Última hora

Última hora

Tunisinos insistem: querem demissão de Guannouchi

Em leitura:

Tunisinos insistem: querem demissão de Guannouchi

Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da renovação governamental da equipa de transição, as manifestações continuam, na Tunísia.

A pressão popular acabou por levar a melhor. Esta quinta-feira, o primeiro-ministro anunciou que todos os antigos membros do executivo de Ben Ali abandonavam o novo governo.

Todos, exceto o próprio primeiro-ministro. E os tunisinos querem que Mohamed Guannouchi abandone também a equipa.

E lamentam não ser ouvidos. “O que queremos é que os nossos pedidos sejam satisfeitos através do diálogo”, diz um manifestante, que explica: “Queremos que eles falem com os manifestantes. Formámos comissões populares para nos sentarmos e discutimos. Mas todos nos evitam, sejam as autoridades, sejam os sindicatos.”

Esta sexta-feira, a polícia desalojou os manifestantes que, desde o início da revolução jasmim, ocupavam a ‘casbah’, sede do governo tunisino. Pelo menos cinco pessoas terão ficado feridas, durante a operação.

Na quinta-feira à noite, a polícia prendeu vários familiares de Leila Trabelsi, a mulher do deposto presidente Ben Ali. Um mandado internacional de captura foi também lançado contra o ex-presidente, atualmente na Arábia Saudita.