Última hora

Em leitura:

Mubarak renova governo mas não se demite


Egipto

Mubarak renova governo mas não se demite

A cidade do Cairo acordou esta manhã num cenário de guerrilha e com a sede do partido do governo a arder. Num total desafio à autoridade de Hosni Mubarak milhares de manifestantes passaram a noite nas ruas da capital e de outras cidades egípcias, queimando edifícios ligados ao Governo e ao Partido Nacional Democrático, no poder.

Foi já a meio da noite que o Presidente, Hosni Mubarak se dirigiu ao país pela primeira vez, desde o início dos protestos, na terça-feira.

O presidente egípcio lamentou as vítimas de ambos os lados, afirmou que existe uma “linha ténue entre o caos e a liberdade”, mas que a mudança só pode ser conseguida através do diálogo.

Depois fez promessas para combater o desemprego e acabou por anunciar que demitiu o Governo e que hoje nomeará um novo Executivo.

Mubarak, de 82 anos, está no poder há 29 anos e recusa abandonar o cargo apesar da vaga de contestação que invadiu o pais. Este sábado foi reposto o serviço de telecomunicações cortado pelo governo logo no início dos protestos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Operação policial na Tunísia e protestos na Jordânia