Última hora

Última hora

Egito: Opositor ElBaradei junta-se aos protestos no centro do Cairo

Em leitura:

Egito: Opositor ElBaradei junta-se aos protestos no centro do Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

O rosto da oposição egípcia, Mohamed ElBaradei juntou-se aos manifestantes concentrados na Praça da Libertação, no centro do Cairo, para exigir a renúncia de Hosni Mubarak.

O Prémio Nobel da Paz, que chegou à capital egípcia na quinta-feira, dirigiu-se a milhares de pessoas e prometeu “uma mudança de rumo”, destacando o “início do fim de uma era”: “Hosni Mubarak tem de sair imediatamente. Em primeiro lugar ele tem de sair. Em segundo precisamos de um Governo de Salvação Nacional em coordenação com o Exército. Assim as pessoas estarão prontas para um período de transição, para eleições livres e justas, para uma nova Constituição e para avançar para a democracia.”

Alguns elementos da Irmandade Muçulmana artilham ideias definidas pelo antigo diretor da Agência Internacional de Energia Atómica.

“Se há uma aceitação nacional desta ideia, e evidente que os Irmãos Muçulmanos o aceitarão. Faz falta cumprir as exigências, haver um Governo presidido por alguém que conte com o apoio das forças políticas”, diz Abdel-Jalil Charnouby, do movimento banido pelo regime de Mubarak.

Consciente do papel dos militares na história do Egito e no desfecho da contestação, o presidente Hosni Mubarak visitou este domingo o centro de operações do Exército.

As imagens foram difundidas pela televisão pública do país.

No encontro estavam, entre outros, o ministro egípcio da Defesa, o Chefe do Estado-Maior do Exército, governadores regionais e o vice-presidente – Omar Suleiman, um general aliado de Mubarak, recém-nomeado pelo chefe de Estado.