Última hora

Última hora

Marcha para lembrar vítimas do Domingo Sangrento pode acabar

Em leitura:

Marcha para lembrar vítimas do Domingo Sangrento pode acabar

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de pessoas participaram naquela que pode ser a última marcha em homenagem às vítimas do chamado “Domingo Sangrento.”

Há 39 anos, 14 pessoas foram abatidas pelo exército britânico na Irlanda do Norte.

Os organizadores consideram que não há razão para continuar com a marcha depois de concluído o inquérito. Mas os familiares das vítimas têm outra opinião:

“É o Sinn Fein que organiza a marcha e que com ela quer acabar, mas não entendo porquê. O que posso dizer, é que o governo britânico é o único que pode beneficiar com esta medida, porque é um lembrete anual das atrocidades que os britânicos cometeram na Irlanda” afirma uma mulher.

Os militares disseram, na altura, que as pessoas estavam armadas. O inquérito judicial viria mais tarde a provar o contrário.

Em 2010, o primeiro-ministro britânico pediu, pela primeira vez desculpa, às famílias das vítimas.