Última hora

Última hora

Carrefour pede desculpas à China

Em leitura:

Carrefour pede desculpas à China

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo francês Carrefour foi sancionado pelo órgão responsável pela regulação de preços chineses, ao cobrar preços acima do valor dos produtos em vários dos 182 estabelecimentos no país.

Mas o Carrefour não está sozinho. Também o gigante Wal-Mart foi penalizado pelo Governo de Pequim com multas acima dos cinquenta mil euros.

O Carrefour foi obrigado a corrigir os preços excessivos e a devolver os ganhos ilegais aos consumidores. A administração do grupo já prometeu compensar os lesados em cinco vezes a diferença entre o preço marcado e o preço cobrado.

Está prevista uma audiência para decidir o valor final da multa e para que os responsáveis do Carrefour respondam às acusações.

O Carrefour aumentou as vendas a nível mundial, especialmente nos mercados da América Latina e Ásia.