Última hora

Última hora

"Mubarak já não devia estar no poder" afirma a oposição egípcia

Em leitura:

"Mubarak já não devia estar no poder" afirma a oposição egípcia

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição egípcia condenou em bloco o que chamou de estratégia de terror do presidente Mubarak.

Um dia depois do chefe de Estado ter afirmado que vai abandonar o poder antes das próximas eleições, o número dois do partido de El Baradei, entrevistado esta manhã pelo correspondente da Euronews, afirmou que o anúncio chega tarde de mais.

“Este anúncio devia ter sido feito antes. Se ele realmente ama o seu país é tempo de partir, de deixar-nos passar a um nível superior, e é isto que as pessoas pedem, e não vão desistir enquanto não atingirem este objectivo”.

“Nós não tivemos qualquer encontro com o embaixador norte-americano. Nós estamos a ganhar terreno e isso não depende de nenhum apoio estrangeiro, nós dependemos apenas do apoio da população, do exército, daqueles que estão ao nosso lado”.

Também esta manhã o líder da oposição da irmandade muçulmana mostrava-se confiante no fim da era de Mubarak.

O discurso de Mubarak não parece ter acalmado os protestos, como se viu hoje no Cairo e noutras cidades. Qual é a solução para actual crise política?

“A solução passa por um período de transição que permita a transferência pacífica de poder à luz da Constituição que prevê a transferência de poderes para o presidente do parlamento, ou do presidente do supremo tribunal”.

Mas há agora também um vice-presidente…

“Vice-presidente quem é que nomeou este vice-presidente, Hosni Mubarak? Mubarak já não devia estar no poder depois de todas as manifestações dos últimos dias, depois de milhões de pessoas terem saído à rua para exigir que se demita”.