Última hora

Última hora

"Mona Lisa é um homem", dizem peritos italianos

Em leitura:

"Mona Lisa é um homem", dizem peritos italianos

Tamanho do texto Aa Aa

A Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, não pára de intrigar.

Desta vez, há quem defenda que quem se esconde por detrás do enigmático sorriso é um jovem que trabalhou como assistente do mestre do Renascimento.

No final do ano passado, um grupo de investigadores revelou a descoberta de símbolos nunca vistos na pintura: Uma letra “L” num dos olhos; a letra “S” no outro, para além do número 72:

“O 72, na tradição judia é o nome de Deus. 72 são os profetas e 72 os discípulos de Cristo no Novo Testamento”, refere o presidente do Comité italiano para a Valorização dos Bens Históricos.

Segundo Silvano Vincente, autor desta tese, quem serviu de modelo a Mona Lisa foi Gian Giacomo Caprotti, conhecido como Salai, que terá tido com Da Vinci uma relação, dita, ambígua.

Vincente defende que as letras “L” e “S” são as iniciais de Leonardo e Salai.

Todas estas revelações deixam os peritos do Museu do Louvre, onde a pintura se encontra, bastante céticos.