Última hora

Última hora

Assange pede a tribunal de Londres para recusar extradição

Em leitura:

Assange pede a tribunal de Londres para recusar extradição

Tamanho do texto Aa Aa

Os advogados de Julian Assange pediram à Justiça britânica para recusar a extradição do fundador da Wikileaks para a Suécia, onde é acusado de agressões sexuais.

Os advogados de Assange dizem que não terá um julgamento justo no país escandinavo e pode arriscar posteriormente a pena de morte nos Estados Unidos.

À saída do tribunal em Londres, o fundador da Wikileaks disse que a sua vida “foi metida numa caixa negra com a palavra violação escrita por fora”. Assange espera agora que “nos próximos dias, se veja que a caixa está na realidade vazia”.

A defesa de Assange teme que a extradição para a Suécia seja apenas um primeiro passo para depois ser enviado para os Estados Unidos, podendo mesmo terminar em Guantánamo ou enfrentar a pena capital pelo crime de espionagem, na sequência das revelações de documentos que têm vindo a embaraçar Washington.

No exterior do tribunal, várias pessoas esperavam para mostrar apoio ao fundador da Wikileaks, estando prevista uma manifestação no centro de Londres para exigir da Justiça uma decisão favorável a Assange.