Última hora

Última hora

Diálogo de surdos entre as duas Coreias

Em leitura:

Diálogo de surdos entre as duas Coreias

Tamanho do texto Aa Aa

As duas Coreias ensaiaram hoje uma tímida reconciliação, na chamada “casa da paz”, na zona desmilitarizada que separa os dois países.

O encontro, entre responsáveis militares, pretendia ser um primeiro passo para restabelecer o diálogo entre os dois governos, mas acabou uma vez mais marcado pelo impasse.

Seul voltou hoje a exigir que Pyongyang peça desculpas pelo bombardeamento de uma ilha sul-coreana em Novembro que provocou quatro mortos.

Sem efeito ficou o objetivo principal da reunião, a marcação de um encontro entre responsáveis políticos para os próximos meses.

Um enviado sul-coreano deverá deslocar-se à China no final da semana para tentar ultrapassar a tensão dos últimos doze meses.

Em Março, a Coreia do Norte era acusada do bombardeamento de uma fragata que provocou 48 mortos. Em Novembro, os mísseis de Pyongyang atingiam uma ilha sul-coreana no mar amarelo.

Apesar da pressão da China e dos Estados Unidos, a Coreia do Sul deverá reforçar a presença militar na zona do mar amarelo, tendo previsto a mobilização de 2 mil fuzileiros, assim como de vários mísseis para a região.