Última hora

Última hora

Egito: Manifestações sobem de tom e Al-Qaeda iraquiana apela à guerra santa

Em leitura:

Egito: Manifestações sobem de tom e Al-Qaeda iraquiana apela à guerra santa

Tamanho do texto Aa Aa

Foi um dos dias mais fortes de manifestações no Cairo numa altura em que a contestação popular entra na terceira semana. Milhares e milhares de pessoas mostraram em alto e bom som que não desistem de exigir a demissão de Hosni Mubarak.

As reivindicações não cessaram nem depois do vice presidente Omar Souleiman ter anunciado um plano de transição política. O atual número dois do regime declarou que o presidente Hosni Mubarak decretou a criação de três comissões. A primeira vai trabalhar na emenda constitucional, a segunda vai implementar os acordos saídos do chamado diálogo nacional e a terceira vai investigar os confrontos entre manifestantes pró e anti Mubarak.

Aproveitando a dimensão dos protestos de terça-feira a Al-Qaeda iraquiana instigou os egípcios para uma guerra santa.

Os protestos desta terça-feira são considerados como um dos maiores desde o início da contestação a 25 de Janeiro. E pela primeira vez manifestantes marcharam em direção ao parlamento.