Última hora

Última hora

Rússia: "Emir do Cáucaso" reivindica atentado

Em leitura:

Rússia: "Emir do Cáucaso" reivindica atentado

Tamanho do texto Aa Aa

O rebelde checheno Doku Umarov reivindicou a autoria do atentado de 24 de janeiro em Moscovo, dia em que o aeroporto de Domodedovo foi alvo de um ataque terrorista. No entanto, Umarov não mencionou na sua mensagem o aeroporto.

Num vídeo posto a circular ontem na Internet, o chefe do grupo rebelde islamita do Emirado do Cáucaso afirma ter dado a ordem para a execução do atentado.

No sábado, Doku Umarov ameaçou, noutro vídeo na Internet, fazer de 2011 um ano de “sangue e de lágrimas” para a Rússia e avisou que tem entre 50 a 60 bombistas suicidas prontos para atacar.

O Kremlin já tinha apontado os rebeldes separatistas como os principais suspeitos do atentado ao aeroporto de Domodedovo, que matou 36 pessoas e fez 180 feridos. Para o presidente russo, Dmitri Medvedev, a insurreição armada vinda do Cáucaso é a maior ameaça à segurança nacional.

Hoje, um polícia e um agente dos serviços secretos russos foram mortos num ataque na república russa de Kabardino-Balkarie, perto da Chechénia. O ataque foi imediatamente reivindicado pelo Emirado do Cáucaso.