Última hora

Última hora

Sul do Sudão: A festa do povo e os problemas do governo

Em leitura:

Sul do Sudão: A festa do povo e os problemas do governo

Tamanho do texto Aa Aa

O Sul do Sudão festeja os resultados do referendo divulgados oficialmente esta segunda-feira.

Cerca de 98,83 por cento dos eleitores votaram a favor da secessão. Parte dos receios do novo país surgiam da eventual recusa dos resultados por parte do presidente do Sudão, mas este já veio a público manifestar o seu respeito pela decisão dos eleitores.

Contudo, o governo liderado por Salva Kiir não vai ter uma tarefa fácil até 9 de junho, data marcada para a formalização da independência.

O ministro da Cultura refere apenas algumas das questões que têm de ser resolvidas até lá: “Têm de ser resolvidos amigavelmente diferendos entre norte e sul, como é o caso da região de Abyei, da demarcação de fronteiras, de acordos sobre o petróleo, da moeda e da banca, de dívidas e de bens e da cidadania”.

O referendo que levou à independência do Sul do Sudão estava previsto no acordo de paz de 2005 que pôs fim à mais longa guerra civil no continente africano, que se prolongou por mais de duas décadas.