Última hora

Última hora

Forças Armadas do Egito acusadas de realizarem prisões e tortura

Em leitura:

Forças Armadas do Egito acusadas de realizarem prisões e tortura

Tamanho do texto Aa Aa

O exército do Egito tem sido a chave do poder e a partir de 25 de Janeiro as atenções centraram-se nos militares que garantiram mais tarde a neutralidade.
 
Mas a posição neutral das forças armadas tem sido posta em causa por organizações dos direitos humanos locais.
 
A ONG Iniciativa Egípcia para os Direitos Humanos garante que centenas de pessoas, senão milhares, foram detidas pelo exército e que muitas ainda continuam desaparecidas.
 
E vários cidadãos afirmam ter sido submetidos a atos de tortura durante vários dias por elementos das forças armadas.
 
Por seu lado a ONG internacional Human Rights Watch registou pelo menos 119 detenções por parte dos militares mas acredita existirem muitas mais.
 
O regime de Hosni Mubarak é íntimo com as forças armadas, o presidente, o primeiro-ministro e o vice-presidente, são ou foram militares.