Última hora

Última hora

Oposição argelina mantém protesto apesar da proibição

Em leitura:

Oposição argelina mantém protesto apesar da proibição

Tamanho do texto Aa Aa

A queda de Hosni Mubarak no Egito, foi recebida com alegria na sede da Coordenação argelina para a Mudança e a Democracia, em Argel.

A organização convocou para este sábado uma marcha de protesto contra o regime do presidente Abdelaziz Bouteflika no centro da capital da Argélia, apesar da proibição das autoridades.

Um representante do sindicato autónomo de profissionais da administração pública diz que “entre as reivindicações principais está a rejeição categórica da corrupção que reina nas empresas argelinas”.

Os organizadores do protesto dizem que o governo tomou medidas para tentar intimidar os que pensam aderir à manifestação. Vários opositores foram detidos e a polícia terá agredido várias centenas de pessoas que festejavam a queda de Mubarak.

O presidente da União pela Cultura e Democracia diz que os que controlam o regime “querem anarquia nas ruas e, para assustar as pessoas, dizem que se não ficarem no poder, voltará o integrismo ou o caos. Mas o integrismo foram eles que o trouxeram e já estamos no caos”.

Ontem, as ruas da capital argelina tinham uma aparência calma que não deixava antever a tensão prevista para este sábado.

A manifestação será acompanhada de um impressionante dispositivo policial, composto por 30 mil agentes.