Última hora

Em leitura:

Argélia: polícia bloqueia protesto e faz centenas de detenções


Argélia

Argélia: polícia bloqueia protesto e faz centenas de detenções

Apesar da repressão policial, a oposição argelina promete sair de novo à rua em protesto.

Centenas, segundo as autoridades, ou mesmo milhares de manifestantes, segundo os organizadores do protesto, reclamaram este sábado em Argel o fim do regime do presidente Abdelaziz Bouteflika.

Um impressionante dispositivo policial – composto por 30 mil efetivos – impediu a marcha prevista entre a Praça Primeiro de Maio e a Praça dos Mártires.

Segundo os organizadores, muitos manifestantes foram agredidos e mais de 300 pessoas foram detidas.

O presidente da Liga Argelina de Defesa dos Direitos Humanos, Mostefa Bouchachi, diz que o regime “mostrou a sua face real, ao proibir a marcha, uma manifestação pacífica para pedir um novo sistema político” para o país.

Algumas dezenas de apoiantes de Bouteflika protagonizaram momentos tensos com os manifestantes.

Os protestos contra o regime estenderam-se a outras cidades. Em Oran, no Oeste do país, uma manifestação de cerca de 400 pessoas terminou com três dezenas de detenções, segundo testemunhas no local.

Rodrigo Barbosa