Última hora

Em leitura:

Argélia: polícia bloqueia protesto e faz centenas de detenções


Argélia

Argélia: polícia bloqueia protesto e faz centenas de detenções

Apesar da repressão policial, a oposição argelina promete sair de novo à rua em protesto.

Centenas, segundo as autoridades, ou mesmo milhares de manifestantes, segundo os organizadores do protesto, reclamaram este sábado em Argel o fim do regime do presidente Abdelaziz Bouteflika.

Um impressionante dispositivo policial – composto por 30 mil efetivos – impediu a marcha prevista entre a Praça Primeiro de Maio e a Praça dos Mártires.

Segundo os organizadores, muitos manifestantes foram agredidos e mais de 300 pessoas foram detidas.

O presidente da Liga Argelina de Defesa dos Direitos Humanos, Mostefa Bouchachi, diz que o regime “mostrou a sua face real, ao proibir a marcha, uma manifestação pacífica para pedir um novo sistema político” para o país.

Algumas dezenas de apoiantes de Bouteflika protagonizaram momentos tensos com os manifestantes.

Os protestos contra o regime estenderam-se a outras cidades. Em Oran, no Oeste do país, uma manifestação de cerca de 400 pessoas terminou com três dezenas de detenções, segundo testemunhas no local.

Rodrigo Barbosa

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Egito celebra com aviso à autoridade militar