Última hora

Última hora

Egito: Polícia protesta no Cairo

Em leitura:

Egito: Polícia protesta no Cairo

Tamanho do texto Aa Aa

Com os primeiros pontos do plano de transição delineados alguns egípcios insistem em permanecer no epicentro da revolução, junto à praça Tahrir.

Apesar da aparente normalidade, este domingo, ainda se produziram desacatos no meio das celebrações que duram há dois dias, após a queda do regime.

Desde que o exército assumiu o poder, a polícia passou a ser um elemento inflamável para a nova democracia.

No último dos dois protestos policiais deste domingo, as forças de segurança reclamaram pela melhoria das condições de vida em frente ao Ministério do Interior.

Um polícia disse:“Estamos a exigir apenas os nossos direitos. Queremos viver como qualquer um. Não quero nada do ministério do Interior, só quero os meus direitos”.

“Toda a gente odeia a polícia. As pessoas estão a dizer que somos ladrões. Mas se me derem um bom salário não preciso de subornos”, defendeu um outro agente policial.

Apesar do ritmo dos protestos, a praça Tahrir já foi reaberta ao trânsito e o exército e civis continuam a limpar o lixo acumulado durante os últimos 20 dias.