Última hora

Última hora

Exército quer impedir "caos e desordem"

Em leitura:

Exército quer impedir "caos e desordem"

Tamanho do texto Aa Aa

Cumprida a exigência dos manifestantes de dissolver o parlamento, as Forças Armadas egípcias preparam-se para proibir greves e atuar no sentido de evitar o “caos e a desordem”.

O país assemelha-se à praça Tahrir, totalmente limpa. A grande tormenta da revolução já passou, mas ainda há instabilidade. O clima de agitação é grande.

Muitos trabalhadores querem a garantia de melhores condições de emprego, deixam os postos de trabalho e saem às ruas para contestar, especialmente os funcionários das empresas do Estado.

O exército aceita o direito ao protesto, mas avisou que não vai tolerar a “desordem”.

No entanto, após três semanas de agonia económica, especialmente no setor do turismo, muitos egípcios estão ansiosos para recomeçar a ganhar a vida naquela que é chamada a “nova era”.