Última hora

Última hora

Tunísia: cinco mil pessoas fugiram do país em cinco dias

Em leitura:

Tunísia: cinco mil pessoas fugiram do país em cinco dias

Tamanho do texto Aa Aa

A Tunísia não quer polícias italianos na costa, mas aceita cooperar com outros países para travar a vaga de imigrantes clandestinos.

Nos últimos cinco dias, cinco mil tunisinos chegaram à ilha italiana de Lampedusa. As autoridades reabriram o centro de acolhimento local que já se encontra sobrelotado.

Roma decretou ontem o estado de emergência humanitária e pediu ajuda à União Europeia.

A ilha de Lampedusa fica a 140 quilómetros da costa tunisina. Uma porta de entrada para a Europa que muitos tentam abrir para fugir à instabilidade, após a revolta que levou à queda do presidente Ben Ali.

Daniela Pompei, de uma associação caritativa, explica: “Depois de tantos anos com Ben Ali, o povo tunisino reconquistou a democracia, o que também significa cansaço e dificuldades. Provavelmente, entre as pessoas que chegam à costa italiana também há muitos refugiados políticos.”

A vaga de imigração clandestina será um dos assuntos abordados pela chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, e pelo ministro italiano dos Negócios Estrangeiros, Franco Frattini, que hoje se deslocam a Túnis.