Última hora

Última hora

Tunísia rejeita ajuda italiana para travar vaga de clandestinos

Em leitura:

Tunísia rejeita ajuda italiana para travar vaga de clandestinos

Tamanho do texto Aa Aa

O governo tunisino rejeitou o envio de polícias italianos para a costa do país para travar uma nova vaga de imigração clandestina.

Nos últimos três dias mais quatro mil tunisinos afluiram à ilha italiana de Lampeduza, para escapar à instabilidade no país, após a revolta que levou à queda do presidente Ben Ali.

O ministro do Interior italiano e membro do partido xenófobo, liga do Norte, pediu ontem ajuda à União Europeia para resolver a situação.

“Vou pedir à União Europeia que ajude a Itália a resolver esta situação e para que tome medidas na Tunísia para travar esta vaga de clandestinos”.

Bruxelas respondeu esta noite ao apelo de Roma, afirmando que está ao corrente da situação.

O responsável da diplomacia italiana, Franco Frattini, desloca-se hoje a Túnis, onde a falta de controlo policial está a permitir que milhares de clandestinos atravessem o mar Mediterrâneo.

As autoridades italianas estão a albergar os clandestinos no estádio da ilha de Lampeduza. O centro de acolhimento de imigrantes da ilha tinha sido encerrado há meses depois de Itália concluir um acordo com a Líbia para controlar as rotas da imigração ilegal.