Última hora

Última hora

Violência marca protestos no Irão

Em leitura:

Violência marca protestos no Irão

Tamanho do texto Aa Aa

Um morto e diversos feridos é para já o balanço das manifestações antigovernamentais no Irão.

A notícia foi avançada pela agência Fars, próxima do regime. Os disparos mortais foram efetuados pelos manifestantes, adianta a mesma fonte.

Outras dão conta de milhares de participantes nos protestos desta segunda-feira e receiam que o número de vítimas seja bastante maior.

As manifestações que se realizaram em Teerão tinham por objetivo mostrar o apoio dos iranianos às revoluções na Tunísia e no Egito.

Mas o governo de Mahmoud Ahmedinejad, que também saudou as revoltas naqueles países, não autorizou as manifestações e reprimiu as concentrações. O regime receia que se transformem em movimentos populares com capacidade para derrubarem a república islâmica. As marchas estenderam-se a outras cidades, como Isfahan onde também foram detidos algumas dezenas de pessoas.

Estas foram as maiores manifestações no país desde dezembro de 2009, quando a repressão do Estado acabou com os protestos que surgiram na sequência das eleições presidenciais de junho. Mirhussein Mousavi, o candidato que nesse escrutínio fez tremer a ala dura do regime, foi proibido de se juntar às manifestações. A sua casa foi cercada pela polícia.