Última hora

Última hora

Pina Bausch em formato 3D

Em leitura:

Pina Bausch em formato 3D

Tamanho do texto Aa Aa

O cinema de autor entra numa nova dimensão no Festival de Cinema de Berlim. Vários realizadores europeus apresentaram filmes em 3D.

Um formato que serviu a Win Wenders para mostrar em todo o seu esplendor o trabalho de Pina Bausch.

O filme “Pina” foi concebido em colaboração com a falecida coreógrafa alemã.

“Não podia transpor para o grande ecrã o deslumbre que vivi no teatro de Pina porque o grande ecrã é como um muro a duas dimensões que me impedia de entrar no reino dos bailarinos.

Uma câmara ao ombro e uma grua não eram suficientes, faltava o essencial. Percebi o que necessário quando vi um filme em 3D pela primeira vez e pensei ‘é isso mesmo’”, conta Wim Wenders.

O realizador alemão mostra-se entusiasmado com as vantagens do formato 3D.

“É maravilhoso ver e usar este novo meio, pela primeira vez, sem que seja apenas um efeito ou uma atração. Ajuda-nos a ver introduz-nos em espaços: os espaços das pessoas, mas também espaços como o teatro Wuppertal. É uma nova forma de participar na narrativa, face ao que o cinema podia fazer antes”, diz o realizador alemão.

Além de Win Wenders, também Werner Herzog, mergulhou no universo tri-dimensional durante o Festival de Cinema de Berlim. O realizador alemão apresentou numa sessão especial, fora da competição, “Cave Forgotten Dreams”.