Última hora

Última hora

Estados Unidos condenam violência no Barhrein

Em leitura:

Estados Unidos condenam violência no Barhrein

Tamanho do texto Aa Aa

A violência exercida sobre os manifestantes, no Barhein, está a provocar diversas reações, no plano internacional.

Depois de uma declaração do presidente Obama pedindo que não fosse usada a violência contra os manifestantes, a secretária de Estado fez um apelo à condenação dos responsáveis pela carga policial e militar. E pediu reformas políticas:

“Nós apelamos ao Governo, para manter o seu compromisso de prender os responsáveis, aqueles que utilizaram uma força desproporcionada contra os manifestantes pacíficos e incitamos ao retorno a um processo que conduza a mudanças significativas reais para pessoas”.

No mesmo tom, foi a reacção do secretário-geral das Nações Unidas. Ban Ki moon diz que a posição da ONU é a mesma, em qualquer ponto do planeta.

“Os relatos do que aconteceu no Bahrein, durante a noite, estão a incomodar. Aqui, como em qualquer outra parte, a violência não deve ser usada contra manifestantes pacíficos, contra jornalistas. Isso deve parar. Os seus responsáveis devem ser trazidos a justiça”.

Condenação geral da violência contra os manifestantes. Em apoio do Barhein, apenas as outras monarquias do golfo.