Última hora

Última hora

Parlamento islandês aprova acordo para saldar dívida do banco Icesave

Em leitura:

Parlamento islandês aprova acordo para saldar dívida do banco Icesave

Tamanho do texto Aa Aa

Os islandeses, endividados até 2046 para pagar os custos da crise do setor bancário.

Depois de mais de dois anos de negociações, o parlamento islandês adotou o acordo que prevê o reembolso ao Reino Unido e à Holanda das indemnizações pagas aos clientes do banco Icesave.

Cerca de 4 mil milhões de euros que Londres e Haia tinham avançado após a quebra do banco em finais de 2008.

O ministro das Finanças islandês, Steingrimur Sigfusson, sublinha que, “os deputados mostraram de uma forma clara que apoiam o acordo e que rejeitam a convocação de um referendo par pôr fim ao impasse”.

O acordo vai ser submetido nos próximos dias ao presidente. O parlamento rejeitou a proposta da oposição de submeter a decisão final a uma consulta popular.

O líder do partido progressista, David Gunnlaugsson, afirma-se dececionado, “uma vez que a Islândia foi obrigada a aceitar um acordo que, nem o Reino Unido, nem a Holanda aceitariam se estivessem na mesma posição”.

Segundo as sondagens a maioria dos islandeses opõem-se aos termos do acordo. O reembolso da dívida representa um custo de 12.200 euros por cada cidadão, sem contar com os juros.

Para aligeirar a fatura, a Islândia pretende recorrer aos ativos da casa-mãe do Icesave, a Landsbanki, falida em 2008, para poder saldar a dívida.