Última hora

Última hora

Líbios sem internet

Em leitura:

Líbios sem internet

Tamanho do texto Aa Aa

Na Líbia, o serviço de internet foi cortado este sábado. A rede era utilizada para levar a população às ruas em protesto contra o regime de Muammar Kadhafi.

Mas foi também a Net que ajudou a contornar a censura. Os habitantes da localidade de Ajdabiya usaram o ciberespaço para divulgar testemunhos sobre a situação no terreno.

Um deles explica: “na quinta-feira, dia 17 de fevereiro houve um protesto em Ajdabiya. A sede local do comité revolucionário foi incendiada. A guarda revolucionária atirou sobre nós e provocou 4 mortos. Desde sexta-feira a cidade está, completamente, controlada pelos manifestantes que queimaram 14 edifícios governamentais. Também queimaram retratos de Kadhafi. Os manifestantes criaram grupos que administram agora a cidade. Apelamos às Nações Unidas e a todos os que têm consciência que ajudem a cidade de Ajdabiya. O regime enviou forças africanas para a cidade mas nós estamos à espera delas. Todas as pessoas que estão aqui estão prontas a defender a cidade contra estes mercenários. Soubemos que estes mercenários africanos vão chegar ao aeroporto de Zouitina. Mas posso garantir-vos que todas as pessoas que aqui estão prontas para lutar contra estes traidores e estes mercenários africanos”.