Última hora

Última hora

Oposição no Bahrein impõe condições ao diálogo

Em leitura:

Oposição no Bahrein impõe condições ao diálogo

Tamanho do texto Aa Aa

O herdeiro ao trono do Bahrein, e Comandante das Forças Armadas do país ordenou a retirada das tropas das ruas da capital.

Esta era uma das exigências da oposição depois de mais uma jornada de violência. Esta sexta-feira, os militares terão disparado sobre cerca de mil manifestantes que tentavam reavivar os protestos contra o regime.

Vídeos amadores mostram, alegadamente, o momento em que os militares começam a disparar.

Pelo menos uma pessoa terá morrido e cerca de 60 terão sido hospitalizadas, algumas em estado grave.

Ao telefone, uma jovem que se encontrava junto ao hospital de Salmaniyah, explicou que, apesar de estar “longe do local onde decorreram os protestos”, era possível “ouvir os confrontos e explosões”. Acrescentou que uma pessoa que deu entrada no hospital lhe disse que “o chão estava vermelho, coberto de sangue”.

O principal líder religioso xiita do Bahrein, fala de “um massacre” e garante que esta ação das autoridades militares fechou as portas ao diálogo.

Apesar disso, as autoridades do país esperam, agora, iniciar um processo de conversações mas a oposição já avisou que isso só acontecerá depois da demissão do governo.