Última hora

Última hora

Líbia: Deserções para Malta

Em leitura:

Líbia: Deserções para Malta

Tamanho do texto Aa Aa

Segundo fontes militares locais, dois aviões militares líbios e dois helicópteros civis, com sete pessoas a bordo, aterraram esta tarde no aeroporto de La Valetta, capital de Malta.

Os passageiros dos helicópteros declararam ser cidadãos franceses e os pilotos dos aviões terão recebido ordens para bombardear Bengasi, o que recusaram fazer, e desertaram.

O ministro dos Negócios Estrangeiros britânico afirmou, à margem da reunião de ministros da União Europeia, que Muammar Kadhafi poderá ter deixado a Líbia e estará a caminho de Caracas, na Venezuela. William Hague não adiantou pormenores sobre a origem destas informações.

Entretanto, a televisão árabe Al-Jazira citou uma fonte do governo venezuelano negando que o líder líbio esteja a caminho da Venezuela.

Os protestos na Líbia, um dos maiores produtores mundiais de petróleo, iniciaram-se a 15 de fevereiro.

Os tumultos têm-se registado sobretudo no leste do país, onde se situa a segunda maior cidade, Bengasi.

Segundo a organização internacional de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch, 233 manifestantes foram mortos, número que as autoridades negam, confirmando apenas a morte de 84 pessoas.