Última hora

Última hora

Oposição mais moderada que os manifestantes no Bahrain

Em leitura:

Oposição mais moderada que os manifestantes no Bahrain

Tamanho do texto Aa Aa

Os partidos da oposição no Bahrain respondem à proposta de diálogo do Rei e preparam-se para apresentar um conjunto de reivindicações, mas antes exigem garantias.

Os manifestantes receberam formalmente autorização para permaneceram na Praça Pérola em Manama, onde montam tendas para manter os protestos que causaram já seis mortos.

“Deixamos a escola e seguimos a greve geral, viemos aqui para manifestar até que o regime caia”, diz um manifestante.

“O massacre leva-nos a aumentar as nossas exigências para que saiam todos os que pertencem ao regime”, refere uma jovem.

Maioritariamente xiita, o Bahrain é governado há 40 anos por uma dinastia sunita que domina igualmente o parlamento, constituído em 1999 após a promulgação da Constituição.

O rei, Hamad bin Issa Khalifa, através do príncipe herdeiro, Salam bin Hamad, propôs a abertura de um diálogo nacional e ordenou a retirada das forças de segurança dos locais de protesto.

Uma medida de imediato saudada pelos Estados Unidos.

A oposição quer evitar que as reivindicações sejam confundidas com rivalidades comunitárias e reclama a demissão do governo, liderado por um tio do rei, e um parlamento independente da monarquia.