Última hora

Última hora

Greve nos comboios alemães por melhores salários

Em leitura:

Greve nos comboios alemães por melhores salários

Tamanho do texto Aa Aa

Os maquinistas dos caminhos-de-ferro alemães efetuaram uma greve de duas horas ao início da manhã. Apenas foram afetados os transportes de passageiros. Apesar da paralisação se ter realizado entre as seis e as oito horas locais o impacto da greve sentiu-se durante todo o dia.

Para o sindicato GDL, que representa 75 por cento dos 26.000 maquinistas alemães, a hora é de luta e esta greve é apenas um aviso. “As negociações com a Deutsche Bahn e os operadores regionais falharam. As administrações não mostraram vontade em alcançar um consenso. Negociámos durante ano e meio e nada aconteceu. Agora acabou” – afirma o sindicalista Claus Weselsky.

O sindicato deseja um alinhamento dos salários dos maquinistas do setor privado com os praticados na companhia pública e uma valorização salarial para todos.

A greve surge numa altura em que o nível de confiança dos consumidores está num máximo de quatro anos e os trabalhadores esperam aumentos salariais em 2011.