Última hora

Última hora

Kadhafi recusa demitir-se e admite endurecer a luta contra manifestantes

Em leitura:

Kadhafi recusa demitir-se e admite endurecer a luta contra manifestantes

Tamanho do texto Aa Aa

Muammar Kadhafi recusa abandonar o poder.

A garantia foi dada, esta terça-feira pelo homem que governa a Líbia há 42 anos. Num discurso transmitido pela televisão pública, o coronel recusou demitir-se ou abandonar o país e disse que morrerá como mártir:

“Paguei por este lugar. Os meus antepassados, o meu avô foi o primeiro mártir na batalha de 1911 e jamais, em caso algum, posso trair a sua memória. Não posso trair a terra do meu avô. Por isso, e no final, também eu serei um mártir.”

Kadhafi, adianta, “ainda não autorizei a utilização de balas reais, mas se for preciso darei a ordem.

Tudo será destruído.” O líder líbio prometeu endurecer a luta contra os manifestantes, caso não ponham fim aos protestos.

Ao mesmo tempo, Kadhafi, desafiou os apoiantes a saírem à rua, um repto que muitos analistas interpretam como uma tentativa para conduzir o país a uma guerra civil.