Última hora

Última hora

Líbia: Estrangeiros abandonam o país

Em leitura:

Líbia: Estrangeiros abandonam o país

Tamanho do texto Aa Aa

Vários países decidiram enviar para a Líbia aviões ou navios para resgatar cidadãos apanhados pela violência dos protestos contra Muammar Kadhafi.

A Turquia viu recusado um pedido para aterrar em Bengasi e enviou três navios para retirar cerca de 3000 cidadãos daquela cidade.

A Itália vai enviar um avião militar para retirar cerca de 100 cidadãos de Bengasi, mas muitos já abandonaram o país em voos comerciais regulares.

“Não obrigamos ninguém a regressar a Itália, mas colocamos barcos e aviões à disposição de quem o queira fazer. Esta manhã um voo especial da Alitalia chegou a Tripoli para um plano especial de evacuação, mas não se trata de uma evacuação forçada”, sublinhou o responsável pela diplomacia italiana.

Portugal retirou de Tripoli 80 portugueses e 34 cidadãos de outros países num voo militar.

Está previsto o resgate de mais 56 cidadãos de Bengasi por navio, e de um segundo grupo de Tripoli, num voo militar.

No aeroporto de Frankfurt, uma alemã falou de ter sido atingido o ponto de não retorno: “Acho que a partir do momento que começaram a disparar sobre a população – havia milícias do Chade que por dinheiro dispararam contra a população, a partir desse momento, em Tripoli as pessoas pensaram: disparam contra o povo, já não há volta atrás”.

Ucrânia, França, Rússia e Holanda estão também entre o grupo de países que decidiram disponibilizar meios para resgatar cidadãos da Líbia.